Prefeitura realiza Pré-Conferência Municipal de Saúde

O evento serve como preparação para a Conferência Municipal de Saúde, que será realizada no próximo dia 15

A prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizou na manhã desta terça-feira, 02, a pré-conferência Municipal de Saúde, que contou com a participação de usuários dos serviços de saúde ofertados no município.Com o tema ” Humanização e Acolhimento”, cerca de 250 pessoas participaram do evento, que foi realizado na Igreja dos Mórmons.

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Carlos Alberto, explicou sobre a realização da pré-conferência. “Precisamos preparar essas pessoas para participarem da conferência, que será realizada no próximo dia 15, aqui mesmo na igreja dos mórmons. E para isso, dividimos os temas das palestras em três eixos que são saúde como direito, consolidação dos princípios do Sistema Único de Saúde e as condições financeiras da saúde”, detalha

Uma das participantes da pré-conferência, a senhora Vânia Maria, usuária do CAPS Rogalício Vieira , localizado no Parque dos Faróis, falou o que estava achando da pré-conferência. “Estou gostando bastante de participar desse momento tão importante para todos nós. É muito bom aprender mais e mais sobre como melhorar a nossa saúde e também sobre nossos direitos e deveres”, disse.

A senhora Aldair Maria, usuária do Caps Janser Carlos, localizado no Marcos Freire I, elogiou o trabalho realizado pelas profissionais de saúde do município. “Essas pessoas tratam a gente como cidadãos, tratam a gente como amigos de verdade, com bastante educação, generosidade e transmitem bastante confiança. Atualmente minha saúde é outra, e isso se deve ao atendimento deles. Quando vou para o CAPS, me sinto em casa, e creio que após esse evento esse atendimento humanizado vai melhorar ainda mais”, enfatiza.

Por: Wallison Oliveira

Fotos: Edilson Menezes

SMS realiza encontro preparatório com equipe técnica para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2019

Com o objetivo de passar os informes de como o município de Nossa Senhora do Socorro irá atuar e como se dará a 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza 2019, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), deu início nesta terça-feira, 02, aos encontros preparatórios para a campanha com enfermeiros, auxiliares de enfermagem e gerentes das 28 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município.

O encontro foi realizado no auditório da SMS e a capacitação será realizada até o próximo dia 10 a fim de atender todo o quadro de colaboradores. “O nosso propósito é sensibilizar todos os profissionais de saúde para que tenhamos uma maior adesão e consequentemente fazer uma divulgação maior para a comunidade, para que os grupos prioritários da campanha compareçam durante a campanha para se vacinar contra a gripe”, disse a gerente de imunização, Maysa Vieira.

A gerente também aproveita para explicar as principais formas de reduzir a probabilidade de ser infectado pelo vírus influenza. “Em primeiro lugar é preciso tomar a vacina, porque já protege com os três principais vírus circulantes, e evitar locais aglomerados, lavar sempre as mãos, evitar contato com pessoas que estão doentes, não coçar os olhos com as mãos sujas, enfim são coisas simples que podem evitar sérios problemas. O estado gripal e suas consequências pode levar à morte, principalmente de crianças e idosos”, explicou.

Atuando como auxiliar de enfermagem na UBS Josafá Mota de Souza, Michelle Conceição acredita que o encontro é fundamental para a atualização do quadro de doenças. “Esse momento vai acrescentar muitas coisas para nós profissionais porque o calendário vacinal se renova todos os anos, então vamos desenvolvendo uma atenção maior em relação às vacinas. É um momento de tirar dúvidas para que possamos desenvolver um bom trabalho durante a campanha”, disse.

A campanha será realizada no período de 10 de abril a 31 de maio, a mobilização será direcionada ao público infantil a partir de 06 meses até 05 anos 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas, idosos, professores, indígenas, pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde e pessoas com doença crônica, o que representa 90% da população socorrense.

Por: Bruna Evelyn

Fotos: Edilson Menezes

Acessibilidade