4ª edição do Movimento Empregue-se: Mais de mil pessoas foram atendidas nesta quarta-feira, 08

A ação aconteceu na Paróquia Nossa Senhora Rosa Mística e beneficiou, principalmente, moradores dos conjuntos Marcos Freire 3 e Albano Franco

A Prefeitura de Socorro, através da Secretaria Municipal do Trabalho (Semtrab), deu continuidade ao Movimento Empregue-se nesta quarta-feira, 08. No terceiro dia da ação, foram ofertados mais de 100 cursos profissionalizantes e entrevistas de emprego para as comunidades do Conjuntos Marcos freire III e Albano Franco. O movimento aconteceu na Paróquia Rosa Mística e atendeu mais de mil pessoas nesta quarta-feira.

O secretário de Trabalho, Alessandro Santos, destacou a preocupação da Prefeitura no combate ao desemprego. “Estamos desenvolvendo esse tipo de trabalho desde o início da gestão e que tem como objetivo principal a capacitação profissional dos socorrenses para facilitar o ingresso no mercado formal de trabalho. Até hoje, nós já qualificamos mais de 23 mil jovens e adultos.”, declarou.

David de Lima soube da oportunidade de qualificação e não perdeu tempo para se inscrever. “É bom fazer esses cursos profissionalizantes porque ninguém sabe o dia de amanhã, então eu não perdi essa grande oportunidade e vim me inscrever no curso de Porteiro.”, comentou.

Elisângela Pereira, moradora do Marcos Freire III, também soube da oportunidade e não deixou passar. “Uma amiga minha conseguiu emprego por causa dos cursos ofertados nesse projeto, então eu percebi que ter uma qualificação é essencial.”, comentou.

Por: Janaína

Fotos: Wallison Oliveira

Crianças e adolescentes do município participam de oficina de artes circenses

Hoje tem espetáculo? Tem, sim senhor!

Com o apoio da Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, através da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e das Secretarias Municipais de Cultura (Semcult) e da Assistência Social (Smas), estão sendo ofertadas para a população socorrense a Oficina de Circo no município.

As aulas são realizadas na Praça da Cultura Cantor Pedro Rogério, localizada no conjunto Marcos Freire I, e fazem parte dos projetos assistenciais que visam a inclusão social de crianças e adolescentes.

O gestor da praça, Samuel Fernandes, falou sobre a oficina. “Essa iniciativa é justamente de um projeto da Funart, que está dando a oportunidade para as pessoas com interesse na prática de alguma atividade cultural e artística conhecerem um pouco mais sobre a arte circense”, disse.

O professor Cristian Sousa, explicou sobre as atividades que são desenvolvidas durante as aulas. “Estamos desenvolvendo práticas que passam por todas as áreas do circo como equilíbrio, aéreo, acrobacias e também a palhaçaria, fazendo com que essas pessoas elevem a sua autoestima”, relata.

 

Maria Eduarda, 11 anos, é uma das alunas do projeto. “Estou gostando muito das aulas. Sempre foi um sonho aprender essas coisas do circo. Já aprendi muito sobre o malabarismo”, afirma.

Para fazer parte das atividades, basta os pais ou responsáveis, procurarem a praça da cultura e efetuar a inscrição. Além das atividades realizadas, os alunos irão realizar apresentações do que aprenderam durante o curso.

Acessibilidade