O estudante da Escola Municipal Coronel Gentil Daltro teve seu texto selecionado entre os 500 melhores do Brasil. A crônica “As cores do Guajará” foi classificada para participar da etapa regional

O brilho nos olhos não disfarçava a alegria do jovem Aquiles Sharon Jobim, aluno do 9° ano, da Escola Municipal Coronel Gentil Daltro, ao comentar que a sua crônica, intitulada “As cores do Guajará” foi selecionada para a etapa regional da 6ª edição da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa.

“Estou surpreso com o resultado, é gratificante saber que por meio do meu trabalho estou divulgando o Guajará para o Brasil. Além disso, estou muito feliz em representar Sergipe e Nossa Senhora do Socorro em um concurso tão importante”, relatou, ao comentar que na sua produção textual apresentou as belezas e os problemas do Guajará.

Ainda conforme o estudante, o trabalho realizado em sala de aula com o professor, Fábio Silva, foi essencial para a obtenção do bom resultado. “Ser semifinalista no concurso me mostrou o quanto sou capaz e que devo acreditar no meu potencial. O incentivo dos meus colegas também foi fundamental, por isso, é importante ajudarmos um aos outros. Confesso que estou ansioso para saber o resultado final, mas já estou muito feliz em ter ficado entre os 500 melhores”, expôs.

Empenho e dedicação

O professor de língua portuguesa, Fábio Silva, explicou que desde o 6° ano já realiza um trabalho com foco na produção textual na turma de Aquiles. “Todos os alunos participaram das diversas atividades, conforme o cronograma da Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa, e contamos com excelentes produções dos discentes da Escola Municipal Coronel Gentil Daltro. É inegável que na Rede Municipal de Ensino de Nossa Senhora do Socorro contamos com professores qualificados e estudantes competentes”, confirmou.

O docente comentou que o tema da Olimpíada, coincidentemente, já é trabalhado e divulgado pelas ações da Secretaria Municipal de Educação (Semed), desde o ano de 2017. “Representar o munícipio com o texto que relata o local o qual ele vive desperta no aluno o sentimento de pertencimento. O resultado de Aquiles reflete como um incentivo e uma inspiração para os colegas, pois independente do resultado final nosso estudante já é um vencedor”, disse.

A crônica foi analisada pelas Comissões Julgadoras Escolar, Municipal e Estadual. Depois de passar por todas essas etapas, o trabalho do estudante foi selecionado como um dos 500 semifinalistas da Olimpíada em todo Brasil. No próximo mês os estudantes e professores semifinalistas participarão de oficinas de escrita.

Olimpíada Brasileira de Língua Portuguesa

A Olimpíada de Língua Portuguesa é um concurso de produção de textos para alunos de escolas públicas de todo o País. Iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e do Itaú Social, com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), a Olimpíada integra as ações desenvolvidas pelo Programa Escrevendo o Futuro.

Nesta 6ª edição, o tema das produções é “O lugar onde vivo” o que propicia aos alunos estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade local, contribuindo para o desenvolvimento de sua cidadania.

Por Lívia Lessa

Acessibilidade