Diante do crescimento de casos do novo Coronavírus no município e o surgimento de óbitos em decorrência da doença, com o objetivo de solucionar o problema da aglomeração de pessoas em frente à agência da Caixa Econômica Federal, localizada no Conjunto João Alves, o prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Padre Inaldo, convocou uma reunião com a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), a Guarda Municipal (GM), a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) e a gerência do banco, para que fossem discutidas e apontadas soluções para a questão.

Esta, que é a única agência da Caixa em Socorro, atende em média 400 pessoas por dia, que têm superlotado as calçadas, principalmente para retirada de dúvidas e solicitação de benefícios como o auxílio emergencial, do Governo Federal, e o Bolsa Família.

Como solução imediata, foi recomendado que a multidão seja orientada pela SMTT e a GM a se organizar no canteiro central da avenida, onde haverá um esquema de contenção e marcações para que os clientes respeitem o distanciamento. Além disso, haverá a cobrança do respeito à determinação do uso de máscaras, para evitar o contágio do Covid-19. Já a SMAS oferecerá o serviço de tira-dúvidas nas filas com relação principalmente ao Bolsa Família, a fim de evitar a permanência desnecessária de pessoas no local.

Entendendo a urgência da questão, Padre Inaldo chamou a atenção para a importância da atuação ostensiva e efetiva dos órgãos municipais neste momento de pandemia. “Quero pedir a todos que continuem incansáveis na realização deste trabalho. Este é um momento crítico do Coronavírus, onde precisamos trabalhar com inteligência para tentar conter o aumento de casos”, enfatizou.

Além da parceria entre a SMTT, GM e Caixa para a atuação no Conjunto João Alves, Padre Inaldo se comprometeu a entrar em contato com o Ministério Público para que seja liberada a área de autoatendimento do banco no Shopping Prêmio, que permanece fechado por decreto municipal. “A intenção é utilizar apenas esta área da Caixa, com o objetivo de diminuir o número de pessoas em mais ou menos 40% na agência do João Alves”, explicou.

A gerência do banco também se comprometeu a destinar funcionários para acompanhar a população nesta área. A solicitação será encaminhada ao MP, e a execução do plano entrará em vigor assim que a mesma for aprovada.

Acessibilidade