A Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizou no início da tarde desta quarta-feira, 20, a entrega de tablets para auxiliar no sistema de saúde do município. Para evitar aglomeração, e consequentemente a disseminação do Covid-19, a  cerimônia de entrega foi realizada no Centro Administrativo, obedecendo as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Esse novo mecanismo irá facilitar o trabalho diário dos profissionais, pois permitirá que os agentes deixem de utilizar as fichas de papel, inserindo os dados dos usuários no sistema E-Sus, proporcionando uma maior agilidade no atendimento aos cidadãos socorrenses.

O prefeito Padre Inaldo, falou sobre a importância dos aparelhos para o desenvolvimento do trabalho. “Os agentes de saúde prestam serviços de grande valor para a nossa sociedade, visitando as famílias, e hoje eles recebem esses tablets que irão facilitar cada vez mais esse serviço prestado para a comunidade”, disse.

De acordo com o secretário de Saúde, Enock Ribeiro, os trabalhadores receberam um treinamento específico para utilizar o novo mecanismo. “Antes da entrega, houve um treinamento com o pessoal para a utilização. É de fácil acesso e todos tenho certeza que todos irão desenvolver muito bem o trabalho”, afirma.

A coordenadora da Atenção Básica, Clécia Carvalho, falou sobre a importância dos aparelhos. “A entrega desses tablets vai facilitar o registro de todas as famílias em tempo real e facilitar que a Secretaria de Saúde possa levar saúde com mais eficiência e qualidade. Todos nós estamos felizes, pois todo nosso trabalho ficará mais fácil”, relata.

Bastante satisfeita em receber o aparelho, a agente de saúde, Cássia Andrade, agradeceu pela grande conquista. “Os agentes agradecem ao prefeito Padre Inaldo pela entrega desses instrumentos tão importantes para nós. A informação será passada para o Ministério da Saúde e a Secretaria de Saúde em tempo real, transmitindo melhor as informações que o Ministério da Saúde e o município precisam”, finaliza.

Por: Wallison Oliveira

Fotos: Marina Santana

Acessibilidade