Docentes,  gestores escolares e coordenadores, do 1° ao 5°, e professores readaptados anos participam da “Formação Continuada Plataforma Profuturo” do Projeto Aula Digital.  A capacitação acontece durante toda esta semana, no período de 06 a 10 de maio, das 08h às 17h, no auditório do Instituto Federal de Sergipe, campus Socorro (IFS- Socorro).

De acordo com  Danielson Barreto, técnico e ponto focal do Projeto na Secretaria Municipal de Educação (Semed), a realização desta formação é de suma importância. “O objetivo do evento é promover o aprimoramento e a orientação dos docentes a partir do uso dos conteúdos pedagógicos digitais, visto que a essência é inovação educativa”, explica.

Formação continuada

O Aula Digital oferece formação presencial continuada e em serviço a professores, coordenadores pedagógicos, gestores escolares e técnicos das Secretarias Estadual e Municipais, além de disponibilizar acesso a um ambiente de aprendizagem e conteúdos pedagógicos digitais.

“No ano passado os técnicos da Semed  participaram de várias reuniões de governança e formações, dentre elas: Gestão inovadora, Espaços diferenciados, O papel do professor e  a Formação Kit-tec. Neste último encontro, contou com a apresentação da maleta com todo o material tecnológico contendo nela o notebook, que será utilizado pelo docente, os tablets que serão de uso do discente, como também, todos os equipamentos necessários”, relembra Danielson Barreto.

Rede Municipal de Nossa Senhora do Socorro é beneficiada pelo Aula Digital

Ainda conforme explica Danielson Barreto, o Aula Digital promove significativos avanços no cenário educacional. “Além da formação aos professores, a iniciativa disponibiliza conteúdos pedagógicos digitais, equipamentos tecnológicos e acompanhamento escolar”, diz. “A iniciativa conta com ações que promovem a melhoria da qualidade educativa em Nossa Senhora do Socorro e em demais localidades”, complementa.

Os kits tecnológicos contam com notebook, 34 tablets, miniprojeto, no break, filtro de linha concentrador de carga, roteador, tela de projeção, cabos USB e pendrive.  Em 2019, foi assinado o termo de adesão para as últimas nove escolas que se adequam ao projeto. “Dessa maneira, são contempladas 100% das unidades de ensino que atendem as especificidades do Aula Digital”, expõe Danielson Barreto.

Aula Digital em Sergipe

No Brasil, o projeto deu seu primeiro passo em 2017 na cidade de Manaus, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e em 30 cidades do Estado de Sergipe, com a colaboração da Secretaria de Estado de Educação do Esporte e da Cultura (Seduc) e das Secretarias Municipais, incluído a Semed de Nossa Senhora do Socorro. No Brasil, o projeto deu seu primeiro passo em 2017 na cidade de Manaus, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e em 30 cidades do Estado de Sergipe, com a colaboração da Secretaria de Estado de Educação do Esporte e da Cultura (Seduc) e das Secretarias Municipais, incluído a Semed de Nossa Senhora do Socorro.

A iniciativa chegou a Sergipe em 2017 e, além de Nossa Senhora do Socorro,  beneficia os seguintes municípios: Aracaju, Indiaroba, Arauá, Lagarto, Simão Dias, Poço Verde, Itabaiana, Ribeirópolis, Malhador, Areia Branca, Capela, Carmópolis, Cumbe, Nossa Senhora das Dores, Siriri, Gararu, Nossa Senhora de Lourdes, Porto da Folha, Itaporanga D’ Ajuda, Laranjeiras, São Cristóvão e Feira Nova.

Aula Digital

O Aula Digital é uma iniciativa da Fundação Telefônica em parceria com a Fundação Bancária La Caixa que visa criar melhores oportunidades para crianças em risco de vulnerabilidade social. O projeto beneficia crianças na África, Ásia e América Latina levando inovação às escolas por meio da tecnologia e novas metodologias de ensino e aprendizagem.

O Projeto é inspirado em quatro pilares, são eles: Inspirar (formação Continuada de professores); Experimentar (formação em serviço de educadores); Personalizar (equipamentos, plataforma e conteúdos digitais) e Ir Além (fortalecimento do ecossistema de inovação). A partir destes princípios, a iniciativa presta apoio aos educadores das redes estadual e municipais com formação continuada e o acesso a um ambiente de aprendizagem e conteúdos pedagógicos digitais.

Acessibilidade