Educação para as Relações Étnico-Raciais é uma realidade na Rede Municipal de Ensino de Nossa Senhora do Socorro

O quinto momento do Projeto Ilé-Iwé Formação Continuada para as Relações Étnico-Raciais contou com apresentação das ações pedagógicas realizadas nas escolas municipais de Nossa Senhora do Socorro. O evento foi realizado na manhã desta sexta-feira, 29, no auditório do Ministério Público de Sergipe (MP/SE) e os alunos socorrenses, professores e técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) assistiram às palestras sobre as ações que fomentam o ensino e a valorização da história cultura afro-brasileira nas Rede Municipais e Estadual de Ensino.

Na ocasião, a assessora especial, professora Sandra Baldin, representou a secretária Municipal de Educação, professora Josevanda Mendonça Franco. Durante as apresentações das ações da Semed, a coordenadora da Divisão de Projetos de Educação Integral, Naira Goret, destacou que a Educação para as Relações Étnico-Raciais é uma realidade nas escolas da Rede Municipal de Ensino de Nossa Senhora do Socorro.

“As escolas promoveram diversas atividades pedagógicas. É imprescindível salientar que nossos alunos se envolveram em todos os trabalhos, assim efetivando o processo de ensino e aprendizagem. Além disso, com a realização dessas ações, a Semed cumpre com o que é determinado por Lei, no tocante ao ensino dos temas relacionados à cultura africana”, frisou ao explicar que a Lei 11.645/08, torna obrigatório o ensino da história e cultura afro-brasileira e africana em todas as escolas, públicas e particulares, do ensino fundamental até o ensino médio.

Após a apresentação das atividades pedagógicas, o diretor da Coordenadoria da Promoção de Igualdade Étnico-Racial do MP/SE, doutor Luís Fausto Valois, destacou o empenho da secretária, professora Josevanda Mendonça Franco, e elogiou as ações implementas nas escolas da Rede Municipal de Nossa Senhora do Socorro. “A Semed prestou todo apoio para a realização deste evento. Agradeço também ao prefeito, Padre Inaldo, tenho a certeza que ele abraçou esta iniciativa”, disse.

A professora de geografia da Escola Municipal Professora Neuzice Barreto de Lima, Maria do Carmo, apresentou o projeto realizado na unidade de ensino “Trilhas dos Quilombos”, que gerou um livreto com fotos e textos dos alunos. “Os estudantes estiveram em vários quilombos e conheceram a os aspectos da cultura afro-brasileira”, declarou, ao comentar que o apoio da Semed foi primordial para o sucesso da iniciativa.

A jovem Erika Aparecida da Rocha Santos, estudante do 8° ano da Escola Municipal José do Prado Franco, elogiou a organização do evento. “Na minha escola realizamos o projeto intitulado Valorização da Cultura Afro com Arte e Preconceito e foi maravilhoso. Hoje, participar desta iniciativa é mais uma oportunidade para ampliar os conhecimentos e refletir acerca do racismo em nossa sociedade”, expôs.

Projeto Ilé-Iwé Formação Continuada para as Relações Étnico-Raciais

O Projeto Ilé-Iwé Formação Continuada para as Relações Étnico-Raciais – quinto momento – é uma ação do Ministério Público de Sergipe realizado por meio da Coordenadoria de Igualdade Étnico-Racial (COPIER) e em parceria com as Secretarias Municipais de Educação de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e São Cristóvão; além da Secretaria de Estado da Educação e do Núcleo de Estudos e Pesquisas Afro-brasileiros e Indígenas da Universidade Federal de Sergipe (NEABI/UFS).

Por Lívia Lessa

Confira mais fotos

Acessibilidade