Na manhã desta terça-feira, 27, Prefeitura de Socorro, através das Secretarias Municipais de Agricultura, Irrigação e Pesca (SMAP) e Saúde (SMS), promoveu um dia diferente para os assistidos do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Rogalício Vieira da Silva, localizado no Conjunto Parque dos Faróis.

Os assistidos conheceram a sede da Smap, as ações desenvolvidas e o papel dela na sociedade. “De uma forma bem descontraída e humorada nós passamos para eles todas as informações relacionadas ao plantio orgânico de hortaliças, para que eles possam desenvolver em suas casas, além de ser um dia diferente e divertido. Já tivemos relatos de alguns usuários que tiveram a vida transformada graças à agricultura, inclusive, um caso de suicídio, onde a senhora desistiu do ato, porque se encontrou e passou a se sentir melhor graças ao plantio e ao trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Socorro”, explica o secretário da Smap, David Fernandes.

De acordo com a coordenadora da média e alta complexidade da SMS, Larissa Fonseca, essa atividade serve como uma terapia e que faz parte do tratamento. “Estamos em parceria com a Smap e, outros Caps já vieram conhecer e desenvolver um trabalho semelhante. Aqui é um local em que eles realizam um plantio, levam para casa o que aprenderam, além de ser uma terapia. Esse tipo de trabalho é importante para que eles se sintam incluídos na sociedade, porque se envolvem de verdade e fazem questão de participar. Quando eles plantam, o produto é levado para eles depois, o que acaba motivando ainda mais a todos”, informa Larissa Fonseca.

O senhor José dos Passos, um dos usuários do Caps Rogalício Vieira da Silva, conta que se sente bem melhor nesse ambiente rural, porque foi onde ele viveu boa parte de sua vida. “Eu estou gostando muito dessa visita, do ambiente, da horta, estufa, adorei também toda explicação da forma correta de fazer o plantio, como é que tem que colher e aproveitar ao máximo os frutos. Quero fazer esse projeto lá no Caps”, revela José dos Passos.

Acessibilidade